26 outubro, 2011

30 de Setembro - Gratidão II

 “Jesus levou as nossas doenças e carregou as nossas enfermidades” Mateus 8:17
“Aqui, celebramos o ofício integrado entre os corpos diretivos, clínicos e de apoio em geral... Aqui, seguimos as regras e as hierarquias da casa, colaborando com a manutenção da ordem e da disciplina internas... Aqui, o lema é a cura, a ética e a moral nossos limites... Aqui, passividade e comodismo diante do insucesso, jamais... Aqui, enfim, cada fração de tempo é um aprendizado com a vida, para a vida e pela vida... Senhor, não obstante a nossa natural fragilidade humana, com toda humildade nós vos pedimos a vossa benção para que cada um de nós tenha para com o outro o devido respeito, fazendo prevalecer o diálogo e priorizando, sobretudo, o amor. Escutai, Senhor, a nossa prece.”
Reflexão Dirigida:
1) Visite os doentes e estenda a mão para os que sofrem.
2) Agradeçamos a Deus todos os dias pela nossa saúde.
3) A fé em Deus e nossas orações nos fortalecem na provação.

29 de Setembro - Gratidão I

 “E ajuntava-se muita gente para ouvir Jesus e ser por Ele curada das suas enfermidades” Lucas 5:15 
O advogado escritor e poeta Alceu Sebastião Costa esteve no Hospital do Coração acompanhando a internação de sua sogra. Agradecido em relação ao atendimento prestado pela equipe do hospital, o escritor encaminhou à diretoria a seguinte oração de sua autoria: “Senhor, cumprindo os vossos desígnios, estamos nas dependências deste hospital envolvidos com questões que afetam o nosso bem maior: a vida. Aqui, é dever de cada um despir-se de suas vaidades... Aqui, somos iguais, independente de posses, raças e credos... Aqui, conhecemos a estreita passagem entre a vida e a morte... Aqui, somos hóspedes e hospedeiros da alegria e da dor... Aqui, estamos fadados ao riso e ao choro a todos instante... Aqui, dobramos nossos joelhos, agradecidos e arrependidos... Aqui, promovemos a comunhão universal entre pacientes, acompanhantes e funcionários...(continua amanhã).

28 de Setembro - Autoconhecimento

“Dá instrução ao sábio e ele se fará mais sábio” Provérbios 9:9
1. Quando você comete um erro, costuma dizer: “Enganei-me” e aprende a lição ou diz: “A culpa não foi minha” e responsabiliza os outros? 2. Você acredita que a adversidade é o melhor dos mestres, ou sente-se uma vítima diante de uma adversidade? 3. Você tem consciência que o resultado das coisas depende de si mesmo ou acha-se perseguido(a) pelo azar? 4. Você enfrenta os desafios um a um ao invés de fugir deles ou nem ao menos tenta enfrentá-los? 5.  Quando dá a sua palavra, compromete-se e cumpre ou faz promessas e não cumpre, se justificando quando falha? 6. Apesar de trabalhar muito, sempre arranja tempo para si mesmo(a) ou está sempre muito ocupado(a) e não tem tempo para si mesmo(a) e nem para os seus? 7. Você acredita fazer parte da solução ou do problema? Que nossas respostas a todas essas perguntas estejam nas afirmações antes da palavra  “ou”.
Reflexão Dirigida:
1) Nos observando é que poderemos mudar em nós aquilo que queremos.
2) O investimento em autoconhecimento ninguém pode nos roubar.
3) Com Deus é possível desenvolvermos atitudes mais assertivas.

27 de Setembro - Recuperação Emocional

“Sede transformados pela renovação do vosso entendimento” Romanos 12:2 
“Não somos ainda o que deveríamos ser... Não somos ainda o que gostaríamos de ser... Não somos ainda o que poderíamos ser... Mas graças a Neuróticos Anônimos, já não somos mais o que éramos”. Em Neuróticos Anônimos não doutrinamos e nunca procuramos analisar ou diagnosticar os outros. Nosso conhecimento da neurose e do caminho para a recuperação se deve às nossas trocas de experiências pessoais como neuróticos em recuperação. E é essa troca de experiências que constitui a ajuda por nós oferecida a todos os neuróticos que ainda sofrem e que realmente desejam libertar-se de seu sofrimento e descontrole emocional. As reuniões de Neuróticos Anônimos são lugares onde aprendemos através da ajuda mútua, a sentir amor, compreensão, aceitação e amizade. Todos são bem vindos às reuniões de N/A.
Reflexão Dirigida:
1) Todos nós podemos receber o apoio oferecido pelos grupos anônimos.
2) Tome uma atitude: Não sofra mais sozinho(a), busque ajuda.
3)  Deus nos estende a mão através dos grupos anônimos.

26 de Setembro - Nas Mãos de Deus

“Não foram vocês que me escolheram, pelo contrário, fui Eu que os escolhi” Jesus (João 15:16)
“Por que esta preocupação com filhos, pais, família, saúde, trabalho, futuro? Coloca no coração uma verdade eterna: Eu amo teus filhos, tua família, mais do que tu mesma és capaz de fazer ou imaginar. Tudo e todos são propriedades minhas. Grava na mente e no coração a verdade que nada pode mudar: EU TE AMO! Mais do que teus filhos, teu marido, tua esposa, teu pai, tua mãe, teus irmãos, teus amigos, mais que tudo e todos. EU TE AMO! Quando afirmei: “Não fostes vós que me escolhestes... pelo contrário, eu vos escolhi...” Tu estavas lá, incluído(a) na minha escolha. A iniciativa foi minha, Eu te amei primeiro. Por isso, mesmo quando erras, quando foges de mim, eu te amo e velo por ti. Lembra-te a todo instante, principalmente quando a solidão for maior. Quando o desânimo, a fadiga e o temor ameaçarem. Quando Eu mesmo te parecer distante e ausente, lembra-te: Teu nome está em minha mão. Eu te escolhi. Sou teu Deus, teu amigo, teu irmão. EU TE AMO!” (Jesus).
Reflexão Dirigida:
1) Nossa fé  nos dá a certeza de que nunca estamos sozinhos.
2) Que possamos crer verdadeiramente no amor de Deus por nós.
3) Que todos os dias coloquemos a nós e nossos amados nas mãos de Deus.

23 de Setembro - Convide...

 “E, em qualquer casa onde entrardes, dizei primeiro: Paz seja nesta casa.”Jesus (Lucas 10:5) 
Convide... a empatia para fazer parte da sua rotina, e perceberá como se torna mais fácil colocar-se no lugar do outro e entender que muitas vezes ele olha a vida e as situações, de forma diferente de você. Convide... a alegria para compartilhar com você cada cantinho da sua casa e perceberá como a pesada rotina do dia a dia, se tornará mais leve e agradável. Convide... o amor para fazer parte da sua família e perceberá que todas as vezes que ele se manifestar, novas forças surgirão e envolverão a todos.  A limpeza material de nossa casa é feita com água e produtos de limpeza. A limpeza espiritual por sua vez, é feita através das escolhas que fazemos, do que vamos dizer, do que vamos fazer e de como vamos reagir diante de cada situação que nos depararmos.
Reflexão Dirigida:
1) O que trazemos para dentro de nossas casas?
2) O que temos guardado na casa do nosso coração?
3) Contribuimos positivamente ou não para o ambiente espiritual à nossa volta.

22 de Setembro - Tempo de Florescer...

 “E as flores aparecem nos campos. É tempo de cantar...” Cantares 2:12 
Entre as definições de “Primavera” há uma assim: “Primavera é quando em um pedacinho da terra, as flores se abrem, o sol fica mais forte e a vida fica mais alegre! Mesmo sabendo que quando em um canto do Planeta Terra, se faz primavera, nos outros cantos se faz verão, inverno e outono. Mas, entre as estações, talvez seja a mais esperada, porque ela colore a terra, perfuma o ar, contagia-nos e alegra-nos”. Com Deus, não só daremos bons frutos de fé, esperança e amor, mas igualmente não teremos medo de atravessar as durezas do inverno e nem os calores próprios do verão, porque, como na primavera a terra se renova, nosso espírito ganha força e alegria. Nós somos chamados a fazer a diferença: lutar para que a primavera aconteça em todo o tempo, em todos os corações, em nossos gestos, palavras e atos. (Canção Nova).
Reflexão Dirigida:
1) Que em seu coração seja sempre primavera!
2) Que possamos levar a primavera  aos corações à nossa volta.
3) As flores são presentes que Deus nos dá constantemente.

21 de Setembro - Amar Incondicionalmente

 “Eu poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus e ter todo o conhecimento, mas se não tivesse amor, eu não seria nada” 1 Coríntios 13:2
Pier Giorgio Frassari, jovem universitário, esportista, gostava de ir a teatros, à ópera e aos museus, amava a arte e música. Aos 17 anos ingressou na Sociedade São Vicente de Paulo e dedicou a maior parte do seu tempo livre ao serviço dos doentes e necessitados, cuidando dos órfãos e dos soldados que voltavam da guerra para sua casa. Decidiu se graduar em engenharia mineral com a finalidade de “servir melhor a Cristo entre os mineiros”. Trazia consigo o pão que restaurava seus corpos e a palavra que confortava suas almas. Para Pier Giorgio Frassari a caridade não consistia só em entregar algo para os demais, mas, antes, em se entregar a si mesmo por inteiro. Tudo partindo do seu bolso e de seu coração foi destinado aos outros.  Ele nasceu para os outros e não para si próprio. E nós, o que já fizemos, ou temos feito para deixar alguém mais feliz? (Ação Jovem)
Reflexão Dirigida:
1) O egoísmo nos cega  e aprisiona.
2) Nos preocupamos com o que o outro está sentindo?
3) Que o amor de Deus se manifeste através de nós.