03 outubro, 2011

12 de Setembro - Paz Interior II

“Deus nos mandou um menino que será o nosso rei e será chamado de Príncipe da Paz” Isaías 9:6
“Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer meus medos, fraquezas e carências. É  não precisar que os outros se modifiquem para que eu fique bem... Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer “não”, quando é “não” mesmo que se quer dizer... Ter paz é ter forças para voltar atrás, pedir perdão e refazer o caminho. A paz que hoje trago em meu peito é a tranquilidade de aceitar os outros como são, e a vida como ela é... Ter paz é humildade para reconhecer que não sei tudo e ter disposição para aprender a cada dia. Ter paz é ter vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo. É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra. Ter paz é admitir que nem sempre tenho razão, e, mesmo que tenha, não preciso lutar por ela. É ter certeza de que todos tem direito de escolher o próprio caminho e aceitar as diferenças sem questionar. Ter paz é amar e dar aos que amo todo o carinho e amor que sinto”.
Reflexão Dirigida:
1) Você cultiva a paz interior?
2) Que possamos promover a paz à nossa volta.
3) Jesus Cristo é o Príncipe da Paz.

6 de Setembro - Paz Interior I

“Então Jesus chegou, ficou no meio deles e disse: “Que a paz esteja com vocês!” João 20:19
 “A paz que trago hoje no meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia... Quando se é jovem imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção. Todavia o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida oferece. A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé... Ter paz é ter a consciência tranquila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos tentou... Ter paz é assumir  responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida. É ter ouvidos que ouvem, olhos que vêm e boca que diz palavras que constroem. Ter paz é ter um coração que ama incondicionalmente...” (continua amanhã)