04 agosto, 2011

3 de Agosto - Interferência

“Quando o mal profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira” Jesus (João 8:44)
A ignorância é a causa de muitos males. Erramos sem imaginar as consequências que os nossos erros poderão acarretar sobre nossas vidas e nas vidas das pessoas que amamos. A mentira abre as portas para o mal entrar, se instalar e agir com liberdade. O mal sempre chega de forma disfarçada, sorrateira e parecendo algo bom, e à medida que uma mentira é dita aqui, outra ali, ele vai se alimentando e se fixando cada vez mais no ambiente. Dessa forma, o engano entra em nossas vidas. Nos enganamos ao avaliar pessoas, negócios, ao trocar de emprego, compramos o que não devemos e vendemos o que não é para ser vendido. Enfim, o mal consegue interferir em nossas decisões. Para que isso não aconteça, precisamos viver na verdade. A mentira não combina com liberdade. A mentira não combina com a luz. A mentira não combina com Deus.
Reflexão Dirigida:
1) A mentira pode se tornar um vício, é preciso combatê-la.
2) Por mais difícil que seja é melhor falar a verdade.
3) Libertação Espiritual implica em comprometer-se com a verdade.